Modelos de Gestão em Saúde: Proposta de Implementação de Medicina de Família e Comunidade na Região Sanitária Santiago Norte

thumbnail.default.alt
item.page.date
2021
relationships.isAuthorOf
dos Santos, Aniceto
item.page.journal-title
item.page.journal-issn
item.page.volume-title
item.page.publisher
item.page.abstract
Esta dissertação foi realizada no âmbito do mestrado em “Gestão e Economia da Saúde”, ministrado pela Universidade de Cabo Verde, Escola de Negócio e Governação, entre 2017 a 2019. Trata-se de um estudo de caso, baseado em elementos quantitativos e qualitativos. Os trabalhos decorreram entre Junho de 2018 a Agosto de 2020 e tiveram como objetivo a elaboração de uma proposta de implementação de um Programa de Medicina de Família e Comunidade (PMFC) na Região Sanitária Santiago Norte (RSSN), o Município de Santa Catarina de Santiago como experiência piloto para a sua implementação visando, reorganizar o modelo atualmente seguido. Para a prossecução dos trabalhos, procedeu-se à realização de um inquérito, por questionários, junto dos profissionais de nível primário e à aplicação de uma check-list, por via da observação direta, nos serviços de nível primário da RSSN. A metodologia sustentou em elementos que permitiu recolher subsídios que pudessem ajudar avaliar se existem condições prévias favoráveis para a implementação do PMFC, através do questionário, aplicado aos profissionais de nível primário sob termo de consentimento informado e check-list, através de observação nos serviços de nível primário da RSSN. O resultados obtidos revelam que existe um bom nível de gestão e planeamento das atividades nas unidades de saúde. Igualmente, os profissionais mostraram intenção de continuarem nas suas estruturas de saúde, aspeto considerado fundamental para um Programa de Medicina de Família e Comunidade, porquanto constitui um indicador importante na criação e manutenção de vínculo com as comunidades, evitando mobilidade de equipas que integram o PMFC. Os resultados permitiram, igualmente, notar a existência de algumas estruturas em mau estado de conservação física ou não funcionais, podendo constituir uma ameaça à segurança dos profissionais e utentes. Ainda, os resultados do estudo mostram que existem condições básicas de acesso às estruturas de saúde na região, num contexto geográfico e epidemiológico onde encontra-se pelo menos, uma unidade de saúde próxima das comunidades, sendo estas uma das condições básicas para a implementação de um Programa de Medicina de Família e Comunidade. Concluiu-se que que, pese embora as dificuldades existentes, pode-se considerar as condições mínimas para a implementação de um Programa de Medicina de Família e Comunidade na RSSN alternativo ao modelo atualmente seguido.
item.page.description
item.page.subject
item.page.citation
dos Santos, Aniceto. 2021. Modelos de Gestão em Saúde: Proposta de Implementação de Medicina de Família e Comunidade na Região Sanitária Santiago Norte. Praia.
item.page.collections